Presidente não vai intervir na política de preços da Petrobras

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou que não vai intervir na política de preços da estatal “Eu não quero e não tenho direito de intervir na Petrobras. Eu não quero e não posso intervir na Petrobras”. disse Bolsonaro segundo o porta-voz, general Rêgo Barros.

“Vocês percebem a clara intenção do nosso presidente de, absolutamente, não praticar nenhum tipo de ação que possa demonstrar, quer seja à imprensa, quer seja ao mercado, qualquer interferência direta na política desencadeada pela Petrobras.”, destacou o porta-voz.

Os ministros Bento Albuquerque, de Minas e Energia, Paulo Guedes, da Economia, e o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, se reuniram com o presidente para esclarecer a política de preços de combustíveis. De acordo com o ministro Albuquerque, desde 2002 o preço do mercado de combustíveis é livre e a Petrobras é quem decide sobre esses reajustes.

Na semana passada, a Petrobras anunciou um aumento de 5,7% no valor do diesel, o que levou o presidente Jair Bolsonaro a ligar para Roberto Castello e pedir esclarecimentos. De acordo com o ministro Paulo Guedes, o presidente queria saber por que o índice do reajuste estava maior que o da inflação. “É perfeitamente natural que o presidente se preocupe com isso”, explicou o general Rêgo Barros.

Planalto

Você pode gostar...