Presidente Jair Bolsonaro recebe Ministro Federal do Exterior da Alemanha

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, recebeu o Ministro Federal do Exterior da Alemanha, Heiko Maas, nesta terça-feira (30) no Palácio do Planalto. Antes disso, o chanceler alemão esteve reunido com o ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo.

“A parceria com a Alemanha, hoje é mais fundamental do que nunca, no momento em que nós trabalhamos pela abertura econômica, pela recuperação econômica, da competitividade da economia brasileira e damos grande prioridade a reconectar o Brasil aos grandes centros tecnológicos do mundo para capacitação tecnológica e produtiva da economia brasileira”, afirmou o chanceler brasileiro.

Os ministros tiveram discussões sobre regras internacionais existentes nos campos do comércio, das finanças, de paz e segurança, mudança do clima, biodiversidade, criminalidade transnacional e segurança cibernética.

Além deste assunto, destacam-se:

Meio Ambiente

Os ministros enfatizaram a sua determinação de fazer frente aos desafios do desmatamento ilegal e seus efeitos sobre o sistema do clima. Recordaram que a proteção, conservação e o uso sustentável das florestas têm estado historicamente no centro da cooperação em matéria ambiental entre o Brasil e a Alemanha. Reiteram, também, o interesse comum em fortalecer a cooperação bilateral e multilateral, inclusive com o apoio ao Fundo Amazônia.

Tecnologia

Ressaltaram o apoio à cooperação científica e tecnológica na área de matérias-primas de importância econômica e estratégica e sublinharam o compromisso de promover maior cooperação em tecnologias aplicadas em materiais avançados, com foco em nióbio, grafeno e terras raras. Além disso, há interesse das partes em aprimorar ações de cooperação em bioeconomia e segurança alimentar, energias renováveis e eficiência energética, inteligência artificial, manufatura ativa e “smart cities”, bem como criar o “Diálogo Brasil-Alemanha de Digitalização”.

Venezuela

Os dois países reiteraram o reconhecimento de Juan Guaidó como presidente encarregado da Venezuela, com o mandato de organizar, o mais breve possível, eleições presidenciais livres e justas. Solidarizam-se com o povo venezuelano na luta pelo restabelecimento da democracia. Estão de acordo, também, com a necessidade de que haja acesso irrestrito de ajuda humanitária à Venezuela. O lado brasileiro lamentou a expulsão do Embaixador alemão em Caracas pelo regime de Maduro. Os dois países comprometeram-se a seguir trabalhando em favor da democracia na Venezuela.

Planalto

Você pode gostar...