Nos EUA, Moro assinará acordos para o combate ao crime organizado

O ministro da Justiça, Sergio Moro, afirmou nesta segunda-feira, 18, que assinará ainda hoje dois acordos de cooperação e troca de informações com os Estados Unidos para o combate ao crime organizado e a lavagem de dinheiro. Os entendimentos serão fechados com o FBI e com o Departamento de Segurança Nacional americano.

“Há pontos de união, de convergência e esses encontros, além desses acordos, contribuem para que nós possamos atuar mais rapidamente nessas áreas”, disse Moro a jornalistas em Washington, onde acompanha a visita oficial do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos. “Informação é tudo. (Os acordos) são sobre casos criminais, sobre criminosos”, afirmou.

Segundo o ministro, na medida que as informações estiverem disponíveis entre os dois países, “ganham o Brasil e os Estados Unidos’.

Os acordos de colaboração entre Brasil e EUA ainda dependerão de novas conversas para que sejam detalhados. Desta forma, mais do que ações específicas, marcam o início da retomada das conversas entre os dois países nessa área, que foi reduzida durante os governos dos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.

Moro acompanhou o presidente nesta manhã em uma visita não programada à sede da CIA. Ele ainda tem almoço marcado com a secretária de Segurança Nacional, Kirstjen Nielsen, e reuniões com o Procurador-geral americano, William Barr, e o diretor do FBI, Christopher Wray.

Você pode gostar...