Bolsonaro sanciona política de prevenção da automutilação e suicídio

O texto foi publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira (29). O presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou a Política Nacional de Prevenção da Automutilação e do Suicídio.

O normativo prevê a notificação compulsória e sigilosa para os casos de tentativa de suicídio e automutilação. Unidades de saúde, de segurança, escolas e conselhos tutelares devem registrar os casos.

A regra cria um sistema nacional que envolve estados e municípios para prevenção da automutilação e do suicídio, bem como um serviço telefônico gratuito para atendimento ao público.

Para o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, da titular Damares Alves, a legislação permite o direcionamento de políticas públicas às áreas de maior incidência, além de colaborar para o entendimento do que motiva a autolesão.

“Com a sanção do presidente Bolsonaro teremos acesso aos números reais e, a partir disso, conseguiremos direcionar o atendimento às áreas de maior incidência. Nossas crianças e adolescente estão em sofrimento. Temos pressa”, afirma a ministra Damares.

Renova Mídia

Você pode gostar...