Bolsonaro quer pente-fino nos contratos de locações de imóveis

Com uma despesa de aluguel prevista em R$ 1,2 bilhão em 2019, o governo do presidente da República, Jair Bolsonaro, encomendou um pente-fino nos contratos de locação de imóveis herdados de gestões anteriores. A intenção da gestão Bolsonaro é rever os acordos e, em alguns casos, desocupar salas e prédios usados por ministérios e órgãos públicos.

Uma das medidas de economia já adotadas pelo Planalto foi providenciar a devolução de uma área de mil metros quadrados na esquina da Avenida Paulista com a Rua Augusta, um dos endereços comerciais mais caros de São Paulo.

O local, que será devolvido, abriga o escritório da Presidência, usado com frequência pelos ex-presidentes Lula da Silva (PT) e Michel Temer (MDB) quando iam à capital paulista. O espaço pertence à Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil (Previ), com custo mensal de cerca de R$ 66 mil, informa o Metrópoles.

Renova Mídia

Você pode gostar...