Bolsonaro fala sobre livre comércio com Trump, que promete vir ao Brasil

O presidente Jair Bolsonaro reuniu-se nesta sexta-feira com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, às margens da cúpula do G20 no Japão, e os dois líderes conversaram sobre a ideia de um acordo de livre comércio entre os países. “Na reunião com o presidente @realDonaldTrump, retomamos assuntos tratados na visita a Washington e introduzimos a ideia de um acordo de livre comércio para fortalecer ainda mais nossa parceria econômica. Trabalhando juntos, Brasil e EUA podem ter impacto muito positivo no mundo”, disse Bolsonaro em suas redes sociais após o encontro.

Trump disse a repórteres após a reunião com Bolsonaro que visitará o Brasil, mas sem fornecer uma data.

Na série de reuniões que teve no Japão no âmbito do G20, Bolsonaro também se reuniu com o presidente do Banco Mundial, David Malpass, e com o secretário-geral da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), José Ángel Gurría Treviño.

Com o dirigente do Banco Mundial, Bolsonaro disse ter discutido as perspectivas da “já sólida parceria” entre o Brasil e o banco. “Nosso governo tem interesse em seu apoio ao setor produtivo e em maior atuação sua no financiamento de infraestrutura no Brasil”, afirmou o presidente.

Bolsonaro destacou ter conversado com o secretário-geral da OCDE sobre os próximos passos para uma relação ainda mais forte com a organização. Segundo ele, Gurría Treviño mostrou grande entusiasmo com a agenda de reformas do Brasil.

O encontro entre Bolsonaro e Trump foi repleto de elogios entre as duas partes. Bolsonaro é comparado com frequência ao presidente americano e é chamado por parte da imprensa internacional de “Trump dos trópicos”. Esta foi a segunda vez que os dois se reuniram, após o primeiro encontro em março na Casa Branca.

“Ele é um homem especial, está muito bem, muito amado pelo povo do Brasil”, declarou Trump.

Bolsonaro respondeu: “Eu sou um grande admirador há muito tempo, inclusive antes de sua eleição”.

“Eu apoio Trump, apoio os Estados Unidos, eu apoio sua reeleição”, completou o presidente brasileiro.

Jair Bolsonaro pode ser um raro aliado para Trump em uma reunião do G20 que pode ser uma das mais conturbadas em vários anos, com as disputas sobre comércio, a mudança climáticas e as tensões no Oriente Médio na agenda.

Como Trump, Bolsonaro é considerado um cético da mudança climática. O brasileiro também segue o modelo do presidente americano de uso intenso das redes sociais.

EXAME

Você pode gostar...